A esperança encalhou

Consumo aparente de resinas teve a maior contração em 15 anos

Janeiro último entrou como o 13º mês de 2016, efeito da transposição para 2017 de sua marca registrada, o desalento. Segundo ano de recessão, 2016 tem estimativa de PIB no vermelho em – 3,5% no mínimo, indicador que transporta estatisticamente um recuo de – 0,7% para o exercício que se inicia. Para variar, salva-se apenas o agronegócio, pois deve ampliar 4,2% em 2017 se El Niño ou La Niña não aprontarem. Somada à quebra das contas públicas, a baixaria política conseguiu piorar e, algemadas ao toma lá dá cá em Brasília, as reformas econômicas propostas pelo governo, se implantadas a sério, não darão resultado de bate pronto para sua impopularidade arrefecer. Fora perder participação no PIB há 10 anos, a

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorO fator GTM
Próxima matériaInsensatez é a trilha sonora