Pode ser a gota d’água

Leveza abusiva da garrafa periga afetar imagem de marcas de água mineral

Não se sabe de denúncias levadas a sites de queixas e órgãos de defesa do consumidor. Mas o problema existe, é mundial e, pior, tende a crescer no Brasil à sombra da falta de norma técnica a respeito. “É comum ouvirmos reclamações em nosso círculo de relacionamento sobre o desconforto e dificuldade no manuseio da garrafa em PET de água mineral após sua abertura, incorrendo muitas vezes no derramamento do líquido”, atesta Lea Mariza de Oliveira, pesquisadora cientifica do laboratório de embalagens plásticas do Centro de Tecnologia de Embalagens (Cetea) subordinado ao Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital). Carlos Alberto Lancia, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Águas Minerais (Abinam) não deu entrevista. Mas sua omissão foi preenchida pela

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório

VEJA +