Rasante
Baião de dois I Sismógrafos oficiais captaram em 2014 subida arredondada em 10% nas importações brasileiras de polietilenos (PE) argentinos. Na esfera do tipo de alta densidade (PEAD), a Dow, única produtora do polímero no país vizinho, desovou aqui 73. 269 toneladas no ano passado versus 69.362,450 anteriores. Em termos do polímero de baixa densidade (PEBD), a empresa internou, na mesma relação,  23.158, 45 toneladas  contra 24.144 precedentes e, no  âmbito da resina de baixa densidade linear (PEBDL), 97.124,607 toneladas perante 77.438,496 desembarcadas em 2013. Na mão oposta, a Braskem, produtora isolada de PE no Brasil, despachou em 2014 para a Argentina  71.524,900 toneladas de PEAD versus 77.511,610 precedentes e, no mesmo cotejo,  48.733,847 de PEAD perante 48.324,751 anteriores e

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorAqui não tem ficha suja
Próxima matériaSem visibilidade