Plastic Omnium: investimentos estratégicos no carro elétrico

Sistemista francesa compra empresas ligadas a geração de energia por células de hidrogênio

O carro elétrico não é para já, mas a aceleração tecnológica em curso, de intensidade inédita na história da humanidade, alimenta previsões de aposentadoria do motor a gasolina em cinco a sete anos. Num endosso tácito a projeções desse naipe, a sistemista francesa Plastic Omnium AS ingressa em 2018 a bordo do controle de duas operações incorporadas por montante não revelado nos estertores de 2017: a indústria suíça Hydrogen AS e a belga Optimum CV. As duas aquisições deixarão a Plastic Omnium bem na foto do motor elétrico, a tiracolo de tecnologias desenhadas para células de geração de energia a partir do hidrogênio. Conforme foi noticiado, a Hydrogen AS é especializada em membranas de duas placas bipolares com filme no miolo, enquanto a Optimum CV domina a produção de tanques de hidrogênio, moldados com termofixos. A propósito, a divisão Inergy da Plastic Omnium fornece tanques soprados de gasolina, postos em contagem regressiva pelo advento do motor elétrico.

COMPARTILHAR