O custo da ignorância

Foi-se o tempo em que preço da resina era a alma do negócio

William Marcelo Nicolau, presidente da Cipatex, nº1 do Brasil em laminados sintéticos, é figura carimbada onde quer que o setor plástico gere e repasse conhecimento. “Sempre digo à minha equipe que o acesso a uma nova informação que seja nos ajuda a fazer a diferença”. Para ele, acabou o tempo em que o empresariado da transformação achava que sabia o suficiente se apenas tivesse na ponta da língua o preço atualizado da resina. Como referência da nova realidade, ele alinha os temas que mais lhe calaram fundo no sexto Seminário de Competitividade, montado em 22 e 23 de setembro último pela Associação Brasileira do Plástico (Abiplast) e Plásticos em Revista. “Anotei a questão da imagem do plástico aos olhos do

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorPedaladas verdes
Próxima matériaO alerta está na tela