Fundo Blackstone quer comando da indiana Essel Propack

Liderança global em tubos laminados motiva oferta de US$ 462 milhões pelo controle majoritário da transformadora

O nº1 mundial em tubos laminados caminha para mudar de mãos. Por US$ 462 milhões, o fundo privado nova-iorquino Blackstone pretende adquirir do conglomerado Ashok Goel Trust, sediado em Mumbai, 57% do controle da transformadora indiana Essel Propack Limited . Em comunicado à imprensa, o investir justificou a intenção de compra com a proeminência dos tubos laminados no reduto de embalagens em geral, com a liderança global da Essel no segmento de higiene oral e com planos de crescimento acelerado em categorias como cosméticos e fármacos. Outro atrativo é a supremacia da empresa, na ativa desde 1982, em mercados emergentes. Segundo foi divulgado, a holding Ashok Goel deve permanecer na sociedade com participação reduzida a 6% e a oficialização da transação por autoridades anti truste é esperada entre dois a quatro meses. Com 20 fábricas em 10 países, a Essel faturou U$380 milhões em 2018 ou 10% acima da receita anterior e, em média, produz sete bilhões de unidades de tubos laminados por ano para clientes do naipe da Procter & Gamble. Na América Latina, essa indústria com matriz também em Mumbai possui plantas no México e Colômbia.

COMPARTILHAR