China sobrexata PE dos EUA

Retaliação contra Trump prejudica novas capacidades da resina norte-americana

Polietilenos, plásticos de engenharia e petroquímicos intermediários despontam na lista de produtos dos EUA onerados pelo governo chinês com sobretaxa de 25% para sua importação. Trata-se de medida de revide à guerra comercial iniciada por Donald Trump, a pretexto de preservação de empregos nos EUA e desrespeito da China a direitos de propriedades intelectual, anunciando lista preliminar de cerca de 1.300 produtos chineses com tarifa onerada de importação norte-americana, entre eles eletrônicos, peças aeronáuticas, medicamentos e equipamentos diversos.

Em retaliação, a China decretou sobretaxa de importação, com data de entrada em vigor por ser anunciada, para 106 produtos norte-americanos e a petroquímica, justificando o temor previamente manifestado por analistas internacionais, acabou entrando no entrevero. Assim, a sobretaxa trombeteada em 4 de abril último pelo governo Xi Jinping alcança por ora polietilenos de baixa densidade (PEBD) e linear (PEBDL), justo os tipos dominantes no ciclo de expansões pela rota do gás natural prevalecentes no Golfo dos EUA. Do quarto trimestre de 2017 até 2019, calcula-se a capacidade instalada de PE na América do Norte registrará acréscimo da ordem de 5.850 milhões de t/a.

A demanda interna é insuficiente para absorver o grosso desse volume e a China, maior mercado na mira desse excedente, já dava preferência ao suprimento da resina do Oriente Médio em detrimento de suas importações dos EUA, postura acentuada com a ascensão do protecionismo na ideologia do governo Trump. A réplica da China tem peso para postergar a partida de novas unidades de PE nos EUA mas, seja como e quando for , complicará a comercialização desse excedente no restante do mercado mundial sob margens de lucro turvadas pela sobretaxa chinesa. Além de PE, a relação de produtos norte-americanos gravados com tarifa de 25% pela China inclui materiais como poliamidas, policarbonato, poliésteres, acrilonitrila, epóxi, chapas de PET, vinílicos e copolímeros olefínicos.