Armacell compra a brasileira PoliPex

Objetivo é ampliar o poder de fogo em PE expandido na América do Sul

polipexOs ativos brasileiros acessíveis em moeda forte e a crença na retomada a caminho da economia e construção civil do país convenceram a luxemburguesa Armacell a adquirir a transformadora catarinense PoliPex, referência em espumas de polietileno (PE). Com a transação, a Armacell, sabedora do mercado brasileiro a partir de unidade em Pindamonhangaba, interior paulista, aumenta seu poder de fogo local ao assumir o leme da planta de 18.000 m² e 11 extrusoras em São José, ativada em 1991 pelo engenheiro holandês John Johannes van Mullem, fundador e presidente da PoliPex. A aquisição constitui mais um passo da estratégia de crescimento da Armacell no mercado sul americano de isolamento térmico, reiterou à imprensa Marcio Nieble, diretor geral da Armacell Sul América. Perguntada por Plásticos em Revista sobre suas capacidades no Brasil, produção e consumo nacional de PE expandido e o montante investido na compra da rival PoliPex, a Armacell negou entrevista.