Tendências e rupturas que vão repaginar a indústria do plástico

Especialista em inovação da Braskem aponta perdas e ganhos para o setor no 7º Seminário Competitividade

203

O encontro da inteligência artificial com o plástico, a torrente de inovações inspiradas pela manufatura aditiva e mudanças na cultura dos consumidores traduzem rupturas e espaços por ocupar  para todos os mercados do plástico. As perspectivas que se abrem para o setor e alertas para as indústrias que fecharem os olhos para  esses novos tempos compõem o molho picante da palestra que Éverton Simões Van-Dal, especialista em tecnologias renováveis e exponenciais da Braskem ministrará no 7º Seminário Competitividade, a ser realizado por Plásticos em Revista e Abiplast em 14 de setembro em São Paulo.

Para inscrições e maiores informações sobre o 7º Seminário de Competitividade: