Separação amigável

Seleção automatizada do refugo arrasa na reciclagem da Arqplast

Arqplast: economia e lucro com sensores na seleção da sucata plástica.
As vendas de materiais de construção avermelharam em 9% em julho último. Autora da projeção, a associação das indústrias do setor (Abramat) constatou ter sido a trigésima queda consecutiva no faturamento e o recuo fortalece sua previsão de queda de 8% no exercício de 2016 sobre a nada memorável receita de 2015. “As utilidades domésticas (UD) para construção civil são nossos produtos mais afetados pela crise, devido à extrema retração do setor”, confirma Rodrigo Soares da Silva, sócio executivo da Arkplast, transformadora sediada em Boituva, interior paulista, cujos produtos são injetados, em sua maior parte, com material reciclado internamente. “Na média mensal, hoje consumimos 3.000 toneladas de resinas, volume que inclui 85% de reciclado e 15% de polímero virgem”, reparte

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorO bumerangue sempre volta
Próxima matériaNinguém nasce sozinho