Seminário Competitividade: o embarque da transformação na Indústria 4.0

Ricardo Prado Santos discorrerá sobre a corrida das máquinas inteligentes rumo ao refugo zero e produtividade 10

Ricardo Prado Santos, vice-presidente da Piovan.

Consumo refreado e incertezas políticas e econômicas nunca conseguiram refrear a evolução da tecnologia e, tal ocorre na natureza, quem não se adapta à pressão das mudanças em curso – globalização, alterações climáticas e digitalização – não sobreviverá no mercado. Este imperativo dará o tom  da palestra sobre o desembarque da Indústria 4.0 no setor plástico do Brasil, a ser ministrada por Ricardo Prado Santos, vice-presidente da Piovan, ás global em periféricos, no 8º Seminário Competitividade, organizado por Plásticos em Revista e Abiplast e agendado para 18 de setembro em São Paulo. Em sua apresentação, Prado vai descortinar a corrida da nova geração de máquinas rumo ao refugo zero e produtividade 10, mediante incremento de TI e soluções de automação e robótica.

Outro ponto alto da exposição envolve a  economia e ganhos de produtividade advindos de células integradas de máquinas básicas/moldes/TI/robôs/periféricos, assim como a tendência da industrialização inteligente de conjugar no mesmo equipamento diversas etapas complementares do processo de transformação de plástico. Para bom entendedor, a compra da máquina básica em separado caminha para o ocaso na nova era da transformação 4.0.

Inscrições e maiores informações sobre o 8º Seminário Competitividade:

COMPARTILHAR