Reino Unido proíbe micropartículas de plástico

Veto é determinado pela proteção ambiental e atinge produção de artigos de higiene e beleza

O Reino Unido colocou em vigor, em 9 de janeiro último, a proibição de micropartículas de plástico na produção de cosméticos e artigos de higiene pessoal, conforme noticia o jornal britânico The Guardian. O veto decorre de pleito inicialmente colocado em setembro de 2016 e deve estender-se à venda de produtos com essa rejeitada composição a partir de julho próximo. A justificativa divulgada para o banimento foi o prejuízo ao ecossistema marinho causado por milhares de toneladas de micropartículas de plástico integrantes de produtos como cremes dentais e esfoliantes faciais, assinalou o veículo diário. “Os oceanos estão entre os nossos maiores recursos naturais e eu estou determinada a promover ações para atacarmos o plástico devastador da preciosa vida marinha”, declarou ao jornal Thérèse Coffey, Ministra do Meio Ambiente do Reino Unido. “Agora que alcançamos este importante marco (a proibição das micropartículas), vamos averiguar como implantar o banimento em escala mundial e combater outras formas de refugo plástico”.

COMPARTILHAR