Quando a reciclagem entrega os pontos

Jorge Lakatos lança máquina econômica de coleta de garrafa PET e lata pós-consumo

Após 43 anos à frente da Eletro-Forming, ás nacional em termoformadoras na ativa desde 1972, Jorge Lakatos resolveu pendurar as chuteiras. Mas como está para nascer quem tire o faro de um empreendedor, ele achou um hobby afluente da sua criatividade: montou um protótipo de máquina de venda reversa, destinada à coleta de latas e garrafas PET para reciclagem, contemplando quem a alimenta com vouchers de pontos conversíveis em descontos ou promoções. Lakatos lançou sua sacada em agosto pelo You Tube. Equipamentos desse tipo, por sinal, já estão no cotidiano do I Mundo e, no Brasil, se busca abrir caminho para eles no comércio ou locais de trânsito intenso de pessoas, tipo supermercados e estações de metrô. Por exemplo, desde 2016 a startup nacional Triciclo Soluções Sustentáveis colocou 34 unidades de sua Retorna Machine, a maioria em São Paulo e, corpos atrás, em Manaus, Recife e Rio. Os ganhos vêm do aluguel da máquina importada ao dono do ponto e da venda do refugo coletado a recicladores. A Triciclo não quis falar a Plásticos em Revista sobre sua operação nem confirmar o intento de nacionalizar o equipamento, tanto pela demanda aquecida como pela armadilha cambial. Neste sentido, Jorge Lakatos demonstra na entrevista a seguir já ter pensado adiante, indicando que a industrialização do seu invento caminha a passos largos e que sua noção de aposentadoria não é bem ficar de pernas pro ar. Lakatos e sua máquina de venda reversa: meta de preço de venda na faixa de R$25.000 No

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR