Pureza 2.0

Sik embarca em PET reciclado para potes de alimentos

Grunewald e Schunck: aval da FDA é diferencial para o mercado de termoformados.
Após uma provação de dois meses para o desembaraço na alfândega, a Sik Plastic colocou para rodar em sua planta em Santo Amaro, zona sul paulistana, uma extrusora alemã de chapas de PET com 100% de conteúdo reciclado pós-consumo. O equipamento MRS 110 da alamã Gneuss demorou exatamente um ano para partir desde que o pedido foi colocado, em julho de 2014. Mas a espera valeu a pena. A lâmina plástica resultante do processo, indicada para termoformagem de bandejas e embalagens para alimentos, tem autorização da agência regulatória norte-americana Food and Drug Administration (FDA), para esse tipo de aplicação, dispensando a necessidade de camada externa de polímero virgem, expõe Andrés Grunewald, diretor responsável pelas vendas da Gneuss na América do

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorEla é mais que demais
Próxima matériaAqui não pinta sujeira