Plástico reciclado substitui asfalto virgem

Experimentos na Oceania e Europa empregam material recuperado na pavimentação

Plástico reciclado
Austrália: asfalto pavimentado com resinas recicladas

Atirado no olho da rua pela ira ecoxiita, o plástico encontra justamente na pista de rolamento uma senhora oportunidade de dar a volta por cima em sua embaçada imagem institucional. Três projetos na Austrália, Nova Zelândia e Holanda desfrutam merecida repercussão na mídia internacional pelo uso na pavimentação de ruas, em substituição a asfalto virgem, de resina reciclada proveniente de artefatos pós-consumo como flexíveis, toners de cartuchos de impressão e containers de óleo lubrificante. Os experimentos foram realizados no recapeamento de trecho rodoviário de um subúrbio da australiana Melbourne, no neozelandês aeroporto internacional Christchurch e no projeto Plastic Road, na localidade holandesa de Zwolle. No projeto australiano, foram empregados na pavimentação um composto à base de plástico reciclado originário de 200.000 produtos flexíveis, refugo de 63.000 garrafas de vidro e de toners de mais de 4.500 impressoras. Em combinação com 50 toneladas de asfalto reciclado, essa mistura de resíduos atingiu 250 toneladas para o recapeamento e foi denominada “plastifalto”. O Brasil, com sua avariadíssima infraestrutura viária, já se afigura um potencial mercado top para quando e se o plastifalto passar enfim dos testes para a escala comercial de alcance mundial.