PK Clean e Sustane apostam na geração de diesel a partir de resíduo plástico

Fábrica no Canadá utilizará processo de pirólise e partirá em 2018

247

Ainda embrionária na América do Norte, a produção de óleo diesel a partir de sucata de plástico promete ganhar vulto no subcontinente a partir de parceria firmada pela americana PK Clean Technologies inc. e a canadense Sustane Technologies Inc. Sem abrir o investimento, ambas as empresas trombeteiam na mídia o plano de partir, no ano que vem, uma planta em Halifax, no Canadá, dedicada a gerar diesel a partir da recuperação aproximada de 77.000 t/a de plásticos pós-consumo pela rota da pirólise, considerada economicamente palatável num horizonte estável de preços reduzidos do petróleo. Outros trunfos para os custos competitivos, conforme foi divulgado, incluem o alto grau de automação e a operação em processo contínuo, em lugar do fornecimento de diesel por bateladas, afiançou Priyanka Bakaya, CEO da PK Clean. O gás produzido pela pirólise será emprestado como combustível no processo gerador de 3,15 milhões de litros de diesel ao ano.