Vista no passado apenas como estratagema para cortar custos, a redução de peso das embalagens virou também sinônimo de bom mocismo verde entre as indústrias finais. Ao lado dessa busca de leveza, ganha a vitrine outra reverência ao meio ambiente: a adoção de artigos compactados e concentrados. Em particular, a indústria de produtos de limpeza doméstica abraça essa causa, movida pelos chamarizes  sustentáveis da economia de energia, água e transporte. Os recipientes também entram na dança. “A embalagem do produto concentrado utiliza 37% menos de resina plástica que a versão convencional”, afirma a Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Limpeza e Afins (Abipla) em seu anuário 2014. Na mesma batida, Fernando Fernandez, presidente da Unilever no país, apresentou-se na

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorA perfeição é uma meta
Próxima matériaPlástico salva vidas