Para o processo dar liga

Os aços que injetam excelência nos moldes para plásticos

Em tempos de economia em água morna, as indústrias de bens de consumo lançam mão de lançamentos para revigorar as vendas com o apelo da inovação. O esforço deflagra um efeito dominó na cadeia produtiva e, no vagão dos fornecedores de peças plásticas, animam as encomendas de moldes de injeção. Além de significar novos pedidos, matrizes mais produtivas e duradouras são benvindas pelos transformadores como trunfos para enjaular os custos de processo. Para corresponder a todas essas expectativas, a evolução dos aços de alta liga tem sido crucial e sua procura tende a intensificar sob a crença, unânime na iniciativa privada, de uma retomada já em andamento, avivando por tabela a disposição das indústrias finais de despejar novidades na praça. “O investimento em moldes está ligado à confiança do empresário para desenvolver e lançar produtos e, diante do mercado muito otimista com o novo governo, julgo que este ano nossas vendas serão bastante superiores às de 2018”, confia Francis Borelli dos Santos, diretor da Metalli Aços Especiais. Fincada em Caxias do Sul, na serra gaúcha, a Metalli assedia moldes de injeção de plástico com aços especiais de sua parceira, a usina alemã Schmiedewerke Groditz. “A principal vantagem oferecida por nossos aços são ligas direcionadas a cada aplicação do cliente”, explica Borelli. Hoje em dia, encaixa, seus aços mais procurados para moldes pesados e complexos são os tipos 32 e 42 da série XPM. “Superam os aços tradicionais em termos de dureza, usinagem, troca térmica, soldabilidade e segurança para texturização”. Tal

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR