Para brindar com tequila

Mecalor intensifica ofensiva internacional com filial no México

Na reta para cruzar a marca dos 60 anos em 2020, a Mecalor, quintessência nacional em equipamentos de controle térmico, demonstra que a inquietação permanente é uma fonte de juventude. As prospecções do mercado internacional iniciadas em 2008 cimentaram na empresa a ideia de afiar a competitividade com um braço no exterior. Ele toma corpo em maio com a abertura no México de uma filial comercial que, conforme o andar da carruagem, prenuncia a entrada em cena de uma fábrica dos periféricos da Mecalor, que hoje tem na transformação de plástico uma artéria jugular da sua receita. Nesta entrevista, o diretor comercial Marcelo Zimmaro detalha esta investida e suas perspectivas. Zimmaro: crescimento no México depende de serviços locais. Qual a motivação para investir numa planta no exterior e por que o México foi o país escolhido para alojá-la? O México possui uma economia muito diversificada e vigorosa, taxas de crescimento razoáveis, baixo desemprego e abertura comercial. É um país com 120 milhões de habitantes e uma indústria muito forte em setores a exemplo do automotivo, aeroespacial e alimentício. Já temos um razoável volume de exportações diretas para clientes no país, mas para ganhar mais mercado é preciso investir de fato numa operação local de mesmo nível de excelência em serviços da Mecalor no Brasil. É esta a premissa da filial comercial a ser inaugurada em 5 de maio em Queretaro, cidade com forte vocação industrial a 100 km da capital mexicana. O investimento total gira em torno de R$ 2

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR