No placar de hoje, o setor de serviços dá de 7 a 1 na indústria em relação ao poder de magnetizar investidores. Apesar do desinteresse, ainda não se pode dar como extinta aquela espécie de empresário caracterizada pelo estranho prazer de enfiar a mão na graxa. “Sempre mantivemos o sonho de ter uma indústria limpa, sem impacto ambiental e o plástico foi a opção”, declaram Márcio Janjacomo e Edson Rodrigues, cujas iniciais inspiraram a MJER-Extrusão de Plásticos, inaugurada formalmente em 10 de outubro último em São Manuel, sudoeste paulista. Janjacomo e Rodrigues repartem por igual o controle da MJER e o pendor  para pensar fora da caixa. O engenheiro Rodrigues reconhece que a fábrica parte numa conjuntura de saia justíssima

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorO nexo do complexo
Próxima matériaNas alças da imaginação