O declínio do setor de máquinas em 2015

Indicadores negativos pululam no balanço da Abimaq

botoesO balanço de 2015 da Associação Brasileira  da Indústria de Máquinas nada tem de memorável. Ano passado, a queda acumulada foi de 11,7% , apesar da valorização cambial de 42% onerando os bens importados.Descontado o efeito do dólar alto, o resultado apurado pela entidade para o consumo aparente de maquinário em 2015 acusa queda de 24,1% no último período contra 2014. O mercado interno caiu 23% em 2015 e a receita líquida do setor representado pela Abimaq murchou 14,4%. Sem a valorização do dólar, este indicador despencaria para a marca de 22,8%. A propósito, lembra a entidade, as vendas de máquinas e equipamentos acumulam queda da ordem de 30% nos últimos três anos. No flanco do comércio exterior,a Abimaq registra,apesar do câmbio a favor, recuo nos embarques brasileiros da ordem de 16,2%.