O adubo da perseverança

Rodrigues: 30 anos de resiliência aos altos e baixos da economia. Exasperado com as idas e vindas de seu vendedor para atender um cliente, um distribuidor de resinas commodities abortou o plano de ciscar em plásticos de engenharia. “Parece até farmácia de manipulação, tantos são os ajustes exigidos para o material rodar direito na injetora. Muito trabalho para vender pouco volume”. Minúcias sem fim e o grau de especialização cobrado na assistência pré e pós-venda hoje equiparam o varejo de resinas nobres ao que Tom Jobim dizia do Brasil: não é um lugar para principiantes. A música era bem outra no século passado, quando João Rodrigues, turbinado pela testosterona dos 27 anos, resolveu mandar às favas a vida de empregado e fundou a distribuidora ThaThi Polímeros, uma virada de mesa decidida após sua estada num balcão rival dos plásticos. Conforme rememora, teve o estalo ao trabalhar como gerente industrial de uma metalúrgica, onde pontou a oportunidade de acompanhar manufatura de peças técnicas de poliamida. “Nesse mesmo período, comecei a formar uma rede de relacionamento com fornecedores de plásticos e componedores e transformadores”, ele emenda. “As oportunidades de negócios surgiram e acabei constituindo em 1987 a Representações Comerciais ThaThi, nome em homenagem aos meus filhos Thais e Thiago”. Com três anos de jogo ele assegura, a ThaThi já formara caixa suficiente para subsistir à violência do confisco de bens em conta corrente, ato extremo na estreia de Collor para exorcizar a hiperinflação legada pela era Sarney. Mas, entre suas raras bolas

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR