México: consumo aparente de transformados em 2016

Levantamento da Anipac constata declínio apenas em tubos e conexões.

Com todos os elos da cadeia setorial em seu bojo, desde matérias-primas a máquinas e produtos acabados, a Associação Nacional de Indústrias do Plástico (Anipac) libera os indicadores do balanço de oferta e demanda de transformados no México em 2016. As projeções da entidade indicam a produção de 5.396 milhões de toneladas; importações de 4.653 milhões e exportações de 2.169 milhões, desembocando no consumo aparente de 7.880 milhões de toneladas. Entre todos os segmentos da transformação no país, o único a amargar vermelho em 2016 foi o de tubos e conexões, com déficit de -4,2% na produção e de -3,1% no volume de vendas perante o saldo de 2015.