MEG para PET

Uma pergunta para Camila Faustini Andrade, Gerente Comercial EO e Glicóis da Oxiteno

Camila Faustini Andrade
Camila Faustini Andrade PR – Comenta-se na cadeia de PET que a Oxiteno deixou de fornecer monoetileno glicol (MEG) para a produção nacional do poliéster. Procede a informação? Camila – Apesar de não ser o mercado principal de atuação da Oxiteno que, recentemente, vem investindo mais forte em tensoativos, continuamos fornecendo MEG para a produção nacional de PET, sem alteração significativa de fornecimento nos últimos anos. Temos uma relação de longo prazo com esse setor. Como a Oxiteno é única produtora de MEG no Brasil e a maior na América do Sul, sabemos da importância dessa matéria-prima para o mercado de PET e, apesar não termos planos de investimento, dispomos no polo baiano de Camaçari de capacidade suficiente para atender esse mercado, mesmo no caso de aumento de demanda. (A produtora de PET M&G negou entrevista)

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório