Hortaliças: os indicadores esperados pela plasticultura

Cultivo aumenta à média de 12% ao ano

Uma queixa recorrente no ramo de agrofilmes é a continuidade do mais absoluto desconhecimento do consumo do produto, seja em toneladas de resinas ou na extensão da área do cultivo protegido. O Comitê Brasileiro de Desenvolvimento e Aplicação  de Plásticos na Agricultura está empenhado em preencher essa lacuna e, para tanto já assedia o setor plástico atrás de patrocínio para o mapeamento virtual de estufas e mulching pela estatal Embrapa. Enquanto a verba não se materializa, saída é recorrer a indícios como o de uma estimativa recém liberada pela Associação Brasileira do Comércio de Sementes e Mudas (ABCSEM). Pente fino da entidade situa em 820 mil hectares a produção nacional de hortaliças, um dos setores por vocação dos filmes para o agronegócio. A ABCSEM também calcula em 20 milhões de toneladas a produção anual de hortaliças no país,um volume no qual tomate, cebola, melancia e alface mobilizam participação da ordem de 50% e o Estado de São Paulo é o maior produtor desse alimento .Desde 2010, o setor de cresce à média de 12% ao ano, embora o brasileiro ingira em média diária 130 gramas de hortaliças, abaixo das 400 gramas no mesmo período recomendadas  pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

Sem comentários

Leave a Reply