Haitian bate recorde de vendas no México

Vendas atingiram 360 injetoras e foram dominadas por autopeças

Enquanto a recessão deixava a venda de máquinas à deriva no Brasil, com transformadores espremidos pela ociosidade, crédito caro e rentabilidade deteriorada, a demanda mexicana por injetoras afagou a chinesas Haitian com um balanço recorde em 2016. Conforme foi divulgado na mídia, a grife chinesa vendeu 360 equipamentos no país no período passado, quantidade correspondente a US$35 milhões e, entre as linhas comercializadas, destaca-se  uma injetora de 2.800 toneladas entregue a um sistemista de autopeças, inebriado com a dianteira na produção latino americana de veículos assumida nos últimos anos  passados pelo México. Os componentes automotivos injetados, por sinal, compõem 40% das vendas mexicanas da Haitian, conforme delimitou para a imprensa Joser Antonio Barroso,porta voz da subsidiária local da companhia, Haitian Huayuan Mexico Machinery S de RL de CV.