Guerra comercial encarece compostos da Celanese

Reajuste decorre da tarifa norte-americana de 25% para PBT e PET da China

Metrônomo global em polímeros nobres como poliacetal e polietileno de alta densidade e ultra alto peso molecular, a norte-americana Celanese já sente na carne as avarias da deflagrada guerra comercial EUA-China. Matéria postada no site do diário Plastics News informa que a empresa aumentou, em 16 de agosto último, os preços de seus compostos de polibutileno terefatalato (PBT), PET e polipropileno (PP) de fibra longa em reação aos contínuos reajustes nos polímeros, culminando na prometida implantação pelo governo Trump, concretizada em 23 de agosto, da tarifa de importação de 25% para produtos chineses, PBT e PET entre eles.