Friozinho arretado

Casaco tem tanto a ver com o Ceará quanto macaxeira com o Rio Grande do Sul, certo? Não é bem assim, prova Joaquim Caracas, o visionário presidente da Impacto Protensão (ver à pág. 20), com sucesso de outra aparente doideira sua: o Hotel Vale das Nuvens, que ele construiu há quatro anos com quartos de plástico reciclado em sua cidade natal, Guaramiranga, interior cearense, a 93 km do calorão de Fortaleza. “Além da beleza natural, o clima frio, de temperaturas inferiores às da maior parte do Nordeste, torna agradável o ambiente do hotel e oferece aos hóspedes uma experiência similar à desfrutada em regiões ditas mais nobres”, defende o empreendedor. A sacada deu tão certo que, na selfie de hoje, o Vale das Nuvens recebe, em média, 400 hóspedes mensais e mais que duplicou a quantidade de quartos em relação ao projeto original. “Já efetuamos duas expansões desde a inauguração, passando de 16 para 35 quartos hoje em dia numa área construída de 1.500 m², dispondo de mais de 20 hectares de verde que se misturam com o terreno da minha família”. Caracas prevê para o ano que vem o retorno do seu aporte inicial, da ordem de R$ 1 milhão em recursos próprios, para botar o hotel de pé em 2012. O hotel também constitui um desdobramento de uma epifania que Caracas teve ao passear numa praia e dar com um painel de madeira com casas pintadas. Foi quando encasquetou de criar módulos habitacionais de plástico reciclado para uso

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório