Indaiatuva: nível de 70% de automação da produção.
A virada no jogo da produção da Tecnopeças começou a brotar em 2013, por obra da sua transferência para Indaiatuba, no interior paulista, após 32 anos de ativa na zona leste paulistana. Mas a reviravolta remonta a um planejamento datado de pelo menos três anos antes da mudança e culminou com a troca de 80% do maquinário dessa indústria de renome internacional na estampagem de materiais flexíveis, a exemplo de sua escalação no time dos fornecedores latino-americanos exemplares da sueca Electrolux, loura quente da linha branca. “Nos últimos cinco exercícios, adquirimos oito equipamentos e estamos programando a compra de, no mínimo, mais cinco”, avisam Cesar Tacito, diretor geral, João França, gerente de qualidade, e Vania Costa, gerente de recursos humanos.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorA conta não fecha. E daí?
Próxima matériaSoluções na bandeja