EUA não vai sobretaxar PET do Brasil

Governo norte-americano julga improcedente pedido de antidumping para a resina brasileira e de quatro países asiáticos

Concluído o processo de investigação em vigor desde 2017, o governo norte-americano decidiu não promulgar sobretaxa por antidumping para PET importado do Brasil, Indonésia, Coreia do Sul, Paquistão e Taiwan. Conforme fontes como o portal Icis, a resolução segue o parecer resultante de votação unânime do órgão oficial International Trade Comission (ITC) e refuta a posição do Departamento de Comércio de que o poliéster desembarcado dos cinco países era vendido nos EUA a preços abaixo dos valores considerados justos. A investigação transcorreu a pedido de quatro produtores de PET no país: Dak Americas, Indorama Ventures, M&G Polymers e Nan ya Plastics. No transcorrer do processo, por sinal, as duas fábricas de PET no brasil foram vendidas a dois peticionários do antidumping: a tailandesa  Indorama comprou a unidade da M&G e o mexicano Grupo Petrotemex, controlador da Dak, incorporou o complexo da PetroquímicaSuape. Em 2017, as ITC registrou importações de PET do Brasil da ordem de US$ 152,5 milhões, o segundo maior montante aferido, perdendo por pouco para a cifra de US$154 milhões de Taiwan. A seguir, constaram a Coreia do Sul, com  US$127,3 milhões; Paquistão, com US$ 82,6 milhões e Taiwan, com US$44,9 milhões.

COMPARTILHAR