Esse brilho não sai

Super Globo não sabe o que é crise há 8 anos

Super Globo
Por trás do brasão de quarto mercado mundial de produtos de limpeza, esquentou no Brasil dos últimos anos a briga de foice entre marcas premium e de combate e a rixa de ambas contra o constatado aumento do comércio informal de saneantes domissanitários fora das normas da saúde pública, Nada disso, no entanto, tem esfriado o pique de expansão da mineira Super Globo. Na última metade dos seus 16 anos de prateleira, o faturamento quadruplicou, saltou 30% em 2017 e reina a confiança em reprise do percentual no período atual. No ano de fundo, a produção ronda a faixa de 4.500 t/mês e, em seu complexo em Contagem, na Grande Belo Horizonte, a Super Globo surfa na verticalização em embalagens de polietileno de alta densidade (PEAD) e PET. Nesta entrevista, o diretor comercial Bernardo Guimarães avalia o mercado e as linhas de açãos para a Super Globo continuar a polir o balanço sem olhar pelo retrovisor. Super Globo: produtos de uso específico avançam no mix. PR – Como a Super Globo, campeã nacional em água sanitária, vem sentindo a demanda por produtos de limpeza nos últimos anos? Guimarães – Estamos em ritmo crescente há pelo menos oito anos e não percebemos redução na demanda dos produtos de limpeza. Neste período, ampliamos nosso terreno, investimos em laboratórios de pesquisa e desenvolvimento, criamos nossa fábrica de embalagens com máquinas de última geração e expandimos o mix em 2017 com desinfetantes e limpadores dos tipo multiuso e perfumados. Ainda neste semestre, vamos disponibilizar

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR