Alheio aos solavancos da economia, o conglomerado alemão Freudenberg colocou para rodar em seu complexo fabril em Jacareí, interior de São Paulo, mais uma linha para produção de nãotecidos. O mercado em foco é o de descartáveis higiênicos, um segmento por sinal imune ao viés de baixa sobre o PIB do país. Segundo a consultoria Nielsen, as vendas de fraldas infantis e absorventes femininos cresceram dois dígitos em 2013 e, no ano passado, elas seguiam rumo ao bis. Além de acompanhar a expansão em quinta do setor, o aumento da capacidade da planta paulista foi justificado com a necessidade de diversificar o portfólio e oferecer produtos a nichos premium, assinala Klaus Homberg, diretor de operações da Freudenberg Nãotecidos no Hemisfério

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorO jogo do bicho
Próxima matériaUma corrida incerta?