Ed. 646 – Abril 2018

    Chega de apanhar calado

    Chega de apanhar calado

    O setor plástico tem agora um punhado de megafones para não engolir desaforo

    Na torcida pela virada

    Na torcida pela virada

    Apesar dos juros bancários e incerteza política, a indústria eletroeletrônica confia em tela quente este ano. Para alegria dos plásticos de engenharia.

    O filme começa a esquentar

    O filme começa a esquentar

    Convertedora de flexíveis Canguru deve colher os primeiros frutos de sua reestruturação

    Muita calma nessa hora

    Sobressaltos do mercado global não descarrilam a indústria petroquímica, confia o presidente da Braskem

    agrofilmes

    Falta o adubo da informação

    Embrapa constata pouco conhecimento no campo sobre a eficiência dos agrofilmes

    Entre o uso e o abuso

    Entre o uso e o abuso

    Proteção antidumping requer discussão mais abrangente, defende o presidente da Abiplast

    Nada será como antes

    O tradicional modelo de negócio das petroquímicas já era

    Minematsu

    A estrela do filme

    Embalagens flexíveis de polietileno e polipropileno responderam, no ano passado, por 30% da produção nacional de transformados de plásticos.