Ed. 622 – Fevereiro 2016

Veja o PDF da edição Limpeza dos ares Esperanças a tiracolo do câmbio e investidores de fora Não dá pra ficar parado Setor de periféricos vê a barra pesar, mas não atira a toalha Sem contraindicações Por que a Unither comprou a Mariol sem ligar para a crise O dono da pole Compra da planta da Infiana torna o Packing Group nº1 em filmes gofrados no país Mercado não é cartório Prefeitura de SP barra transformadores menores da concorrência em sacolas Boas de boca Consumo de alimentos cai, mas livra embalagens flexíveis do vermelho mais profundo em 2015 Tentação não tem cura As vendas esfriam pela primeira vez, mas não conseguem derreter o potencial do Brasil para sorvetes e suas embalagens Um sonho possível O setor plástico tem tudo para exportar. Basta querer A zika agradece Seca nas verbas racha uma vitrine do plástico: o saneamento básico À beira do coma induzido A indústria nacional de máquinas para plástico respira pelos aparelhos Menos sustos nos custos Mercado mais receptivo aos reciclados de engenharia Injeção sangue azul O ativo mais valioso das Nycolplast é o profissionalismo O barato do pó Passo a passo, artefatos plásticos resultantes da impressão 3D ganham feições comerciais no mercado brasileiro. Entre os precursores dessas aparições no circuito de peças técnicas desponta um lançamento projetado e produzido na sede da 3M do Brasil em Sumaré, no interior paulista. Concebido para remover poeira originária de lixamento a seco em oficinas de carros, […]

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório