Deus é americano

EUA tomam as rédeas de PP e PE no continente

Até o final do ano, vaticina a Agência Internacional de Energia, os EUA destronam a Arábia Saudita da liderança da produção mundial de petróleo e intermediários como etano e propeno, efeito da corrida pela extração de gás natural das reservas de xisto. “Se a divisão do preço do petróleo pelo do gás natural superar 7, os crackers de etano serão mais competitivos que os da rota nafta”, sustenta em estudo saído do forno Robert Bauman, presidente da Polymer Consulting International (PCI). A título de referência, ele situa o preço do barril de petróleo em US$ 102,7 em agosto último perante a  cotação de apenas US$ 3,91/MMBTU atribuída ao gás no período. A diferença engatilha um tremor de terra sobre os

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorO Katrina se aproxima
Próxima matériaDerrapa mas não capota