Deckel compra Globalpack

Transformadora de sopro é vendida por R$ 280 milhões

414

10 anos após ter comprado a indústria Globalpack da inglesa Filtrona, o grupo Itavema, dono de concessionárias de veículos e da marca de motos Dafra, vendeu com lucro a produtora paulista de frascos soprados. A transformadora, cuja aquisição foi orçada em 2007 na casa de R$ 110 milhões, acaba de ser repassada à concorrente Deckel por R$ 280 milhões, informa nota na atual edição da revista Exame. Com essa transação, o grupo Itavema se despede da transformação de plástico, reduto no qual atuou desde o século passado, quando debutou no ramo como sócio capitalista da extinta Sinimplast (incorporada aos ativos da Globalpack), empresa que marcou época no sopro de potietileno de alta densidade sob a batuta do acionista minoritário José Eduardo Leal Passos. Tanto a Globalpack como a Deckel negaram entrevista a Plásticos em Revista. Embora a Deckel sequer tenha site, informações disponíveis nas redes sociais revelam que, sediada na mineira Poços de Caldas, ela forma entre as diversas transformadoras controladas pela STT Participações. Um dos sócios desta holding, Renato Luiz Caruso também exerce o cargo de diretor financeiro da Deckel, atesta seu perfil no Linkedin. A STT não é um estranho no ninho da Globalpack. Em 26 de agosto de 2014, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) aprovou a joint venture da STT com a Globalpack relativa à produção e comercialização de recipientes de PET. A propósito, outra controladas da STTé a transformadora de Neopet, na ativa desde 2005 em Itupeva, interior paulista, e na qual Renato Luiz Caruso consta no quadro de acionistas como sócio administrador.