Concorrência predatória

Aldo Mortara Uma pergunta para Aldo Mortara, gerente de vendas e desenvolvimento de novos negócios da Vitopel. PR – A Videolar-Innova informa ter acionado sua terceira e última linha de BOPP. Qual passa a ser agora o gap % entre a nova capacidade instalada total e o consumo brasileiro de BOPP estimado para este ano e quais as saídas concretas para o produtor local de BOPP combater a erosão de suas margens sob crise e superoferta interna e excedente externo do filme? Mortara – O problema da indústria brasileira de BOPP não está relacionado ao número de players locais, mas na capacidade instalada. Um substrato de uso tão abrangente como o filme biorientado requer alternativas de fornecimento para mitigar riscos

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório

VEJA +