Catequese itinerante

Lairton Leonardi
Lairton Leonardi Uma pergunta para Lairton Leonardi, presidente da Micron Ita, fabricante de carbonato de cálcio. Pergunta – Como sensibilizar o cliente para a tecnologia e qualidade numa conjuntura que o obriga a fixar os olhos no preço? Leonardi – Eu defendo as ações de convencimento cara a cara, olho no olho. É por isso, aliás, que a Micron Ita programa para junho a entrada em cena de uma proposta, a meu ver, sem similar no setor. Com base nas informações coligidas em estudos a quatro mãos com entidades como a Universidade Federal de São Carlos e o Instituto de Pesquisas Tecnológicas, vamos compartilhar os resultados e abordar as possibilidades de transpô-los à produção em visitas personalizadas a um universo aproximado de 30 clientes no país, entre componedores e transformadores de artefatos como tubos, perfis e conexões. A ideia é levar a eles subsídios para melhorarem, como requer o momento econômico, seus controles de custos de processo. Não se trata de vender carbonato, mas de colocar na mesa soluções para o cliente tornar-se mais competitivo. No âmbito da tecnologia, um exemplo é chamar a atenção para o uso de carbonatos de menor granulometria, um trunfo para se aumentar os volumes fornecidos e o grau de produtividade. O cliente está ciente dessa vantagem capaz de lhe proporcionar custo final menor, compensando assim o preço desse tipo de carga, acima daqueles de maior granulometria. Mas a coisa muda de figura quando ele depara com os números dessa economia aferidos em nossos estudos.

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório