Carros aumentam de peso nos EUA

Meta de aumentar a leveza dos veículos ainda não saiu do papel

carro-leveEm sua descida do palanque para o piso da vida real, a indústria automobilística mundial guarda semelhança com os gogós de Brasília. O comparativo é inspirado pelo discurso consensual entre as montadoras quanto ao imperativo politicamente correto de se aumentar a leveza dos carros, em prol da economia de combustível e, por extensão, apoio à proteção ambiental. Autopeças de plástico, aliás, formam entre os aliados de primeira hora a esta verde causa. Pois alguma coisa acontece no meio do caminho da retórica às concessionárias, deixa claro pesquisa da consultoria norte-americana Kelly Blue Book reproduzida no Wall Street Journal. Pelo levantamento, o peso dos carros e utilitários esportivos (SUV) montados nos EUA, aumentou em até 230 quilos nos últimos 20 anos. Em 1996, por exemplo, um compacto tradicional pesava 1.150 quilos, passando a 1.206 em 2000 e 1.360 quilos este ano. Em 2000, situa o estudo, um carro médio pesava 1.460 quilos e chega a 2016 na faixa de 1.524 quilos. Na ala dos subcompactos, a Kelly Blue Book fixou em 1.029 quilos o peso da categoria em 2000 e hoje ele é fixado em 1.127 quilos. Na mesma trilha, um carro grande norte-americano pesava 1.606 quilos há 16 anos e hoje acusa 1.722 quilos. Exceção: lançado em 2011 com perto de 1.400 quilos, o utilitário esportivo subcompacto exibe hoje em média 1.380 quilos. Para afinar teoria e prática, explica a matéria do diário norte-americano, as montadoras esquadrinham cada vez mais as possibilidades técnicas e econômicas embutidas em materiais menos convencionais, entre eles termofixos combinados com a onerosa fibra de carbono, reforço cujo componente majoritário é poliacrilonitrila. Fonte da reportagem, Christophe Aufère, diretor de tecnologia da sistemista  Faurecia, resumiu o clima e deixou implícito um chamariz para desenvolvimentos em plásticos. “Se pudermos encontrar  uma forma de mudar para baratear a produção”, declarou, “ela poderia ser, então, um modelo para toda a indústria automobilística”.