Cai o consumo nacional de refrigerantes

Declínio em 2018 ricocheteia nas vendas de PET

Mercado totem de PET, o consumo brasileiro de refrigerantes descolou dos rumos do mercado mundial em 2018, conforme indicam projeções da consultoria Euromonitor. Enquanto as vendas internacionais, após três anos em declínio, subiram 0,3% no ano passado, totalizando 216,6 bilhões de litros, no Brasil o saldo do último exercício fechou em 12,8 bilhões de litros ou 2,6% a menos que os 13,2 bilhões aferidos em 2017. A queda nas vendas rebaixou o país de terceiro para quarto lugar entre os mercados da linha de frente mundial para refrigerantes, assinala a consultoria. Para este ano, a Euromonitor prevê nova redução no movimento de refrigerantes no país, totalizando 12,7 bilhões de litros e aumento no consumo global, passando para 218,5 bilhões de litros.

COMPARTILHAR