Braskem e Genomatica desenvolvem butadieno verde

Material de fontes renováveis foi produzido em laboratório

575

Em linha de passe com a norte-americana Genomatica, a Braskem trombeteia a produção de butadieno em escala de laboratório, através de processo a partir de fontes renováveis, um desenvolvimento com crachá verde encetado sem alarde pelas duas parceiras desde 2013. Petroquímico básico, butadieno tem lugar em materiais como elastômeros sintéticos, látex e termoplásticos, a exemplo do copolímero de acrilonitrila butadieno estireno e do poliestireno. Conforme foi divulgado, as equipes do programa conceberam um microrganismo que consome açúcar e o converte em butadieno em escala laboratorial, em fermentadores de 2 litros. O butadieno de auréola sustentável foi produzido, coletado e mensurado continuamente ao longo de diversos dias de cada fermentação.