Brasil: aumenta o faturamento da indústria química em 2017

Apesar do avanço, a receita ainda perde para o saldo de 2014, constata a Abiquim

A indústria química brasileira deverá encerrar 2017 com um faturamento líquido de US$ 119,6 bilhões. A estimativa é assinada pela Associação Brasileira da indústria Química (Abiquim) e associações específicas dos segmentos ligados ao setor. O faturamento projetado para este ano é 9,5% superior ao registrado em 2016, quando a receita foi dimensionada em US$ 109,2 bilhões. Apesar do crescimento em relação ao exercício anterior, avalia a Abiquim, o setor ainda está muito abaixo do resultado alcançado em 2014, quando encerrou o período com  faturamento de US$ 146,9 bilhões. Entre os segmentos analisados, o destaque  da varredura da Abiquim é o de produtos químicos de uso Industrial,  que deve encerrar 2017 com faturamento acumulado de US$ 58,1 bilhões. Já o déficit da balança comercial de produtos químicos deve virar o ano em US$ 23,2 bilhões, pois o Brasil importou US$ 36,8 bilhões em produtos químicos e exportou US$ 13,6 bilhões. No ranking mundial, arremata a avaliação divulgada pela Abiquim, a indústria química brasileira se manteve na oitava posição, com base na receita de US$109 bilhões embolsada em 2016.