Balança comercial: déficit em químicos cai 19,9% no primeiro trimestre

Termoplásticos lideraram as exportações do setor no período

brasilA sombra da crise pairou sobre a balança comercial de produtos químicos no primeiro trimestre. O déficit acumulado  atingiu US$ 4,9 bilhões, queda de 19,9% em relação ao mesmo período de 2015. Nos últimos 12 meses (abril de 2015 a março de 2016), o indicador totaliza US$ 24,2 bilhões, 4,7% abaixo do déficit de US$ 25,4 bilhões verificado no consolidado no ano passado, confronta monitoramento da Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim). De janeiro a março último, especifica a varredura, as importações do setor nacional emplacaram US$ 7,7 bilhões,  retração de 15,2% em relação ao mesmo trimestre no exercício anterior. Já as exportações, de US$ 2,9 bilhões, apresentaram redução de 5,9% na mesma comparação. Resinas termoplásticas, com vendas externas de US$ 567 milhões, compuseram o grupo  de produtos mais exportado no período. Em  volumes, as importações de produtos químicos totalizaram 7,8 milhões de toneladas entre janeiro e março, praticamente a mesma quantidade desembarcada no trimestre inicial de 2014, ao passo que as exportações somaram 4,1 milhões de toneladas, respectivamente aumentos de 5,2% e de 13% em relação ao primeiro trimestre de 2015.“A balança comercial do primeiro trimestre deste ano confirma a alta exposição do setor aos efeitos do delicado momento econômico nacional”, aponta destaca Denise Naranjo, diretora de Assuntos de Comércio Exterior da entidade.