Back to 2011 ou 2007?

Com o corte na carne do orçamento doméstico, consumo de PS retrocede muitos anos, expõe diretor da Unigel.

602
Wendel-Oliveira-de-Souza
Oliveira: mercados de PS caem de 5% a 15% perante 2014.
Poliestireno (PS) mantém cordão umbilical com o consumidor final. Quando anda bem de vida, a tríade de mercados da resina-refrigeradores, embalagens e descartáveis-bate palma. Mas se os bolsos se resfriam, a demanda do polímero estrebucha sob inverno siberiano. Esse comportamento, sem meio termo, ao estilo ou vai ou racha, fundamenta o fatalismo com que Wendel Oliveira de Souza, diretor comercial para estirênicos do Grupo Unigel, dimensiona na entrevista baixo a intensidade do recuo do mercado de PS neste ano que nunca termina. PR – Por quais razões a Unigel não efetuou em março passado o prometido religamento parcial (120.000 toneladas) de sua fábrica de PS em São José dos Campos (SP)? Oliveira – O Brasil está atravessando uma crise interna

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório