Aura verde de alto valor energético

Leveza e tamanhos menores embalam PET na líder em bebidas não alcoólicas

Não há componedor de masterbatch que ignore o vermelho coca cola. Mas pelo vai da valsa, falta pouco para o verde formar nesta categoria de concentrados de cores. Pelos indicadores do seu mais recente relatório de sustentabilidade, a Coca-Cola Brasil consumiu 149.916,6 toneladas do poliéster em 2016, volume seguido de longe pela lata, com 52.183 toneladas; vidro, com 25.674, e caixa cartonada, com 8.774,7 toneladas. O mesmo estudo revela pistas para o setor plástico pressentir no que vai dar o uso do material na empresa. Por exemplo, a Coca-Cola Brasil pretende ampliar até 2018 a presença de embalagens menores (até 250 ml) a mais de 70% dos seus pontos de venda e, na mesma toada, planeja expandir o uso de

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorNas mãos de Deus
Próxima matériaPara continuar lado a lado