Argentina: déficit comercial com transformados no Mercosul

Importações e exportações de artefatos plásticos caíram em 2016

Terceiro parceiro comercial do Brasil, pois perde apenas para China e Estados Unidos, a Argentina amarga déficit no comércio de artefatos plásticos nos limites do Mercosul, expõe varredura da Câmara Argentina da Indústria Plástica (Caip). Ao longo do ano passado, primeiro exercício do governo Macri, a Argentina importou do restante do mercado comum (Brasil, Paraguai e Uruguai)  US$ 223.253.828 milhões em transformados versus US$ 264.230.889 milhões em 2015. Do saldo geral aferido em 2016, as importações de artefatos brasileiros pela Argentina somaram US$ 193.281.789 milhões contra US$ 233.194.625 milhões um ano antes. Quanto às exportações argentinas de artefatos plásticos, a Caip as traduz na receita de US$ 194.044.423 milhões em 2016  frente US$ 230.761.76 milhões no período anterior. O Brasil compareceu, então, como destino de embarques argentinos estimados em US$ 88.431.275 milhões em 2016, bons degraus abaixo da receita precedente de US$ 122.168.489 milhões, evidencia o relatório da Caip.

Sem comentários

Leave a Reply