Antes que seja tarde

Fábricas inteligentes ameaçam a indústria de transformação brasileira

Como a automação vai mudar a economia e o mercado de trabalho? Quais os efeitos da robótica e inteligência artificial sobre o futuro da manufatura? Quais as implicações do avanço da automação fabril sobre os países emergentes nos próximos anos? No passado, perguntas desse tipo não atraíam público no Brasil e acabavam em divagações de futurólogos de ibope abaixo da TV Senado. Entre as razões para o nosso alheamento, constava aquele intervalo de décadas para uma tecnologia migrar dos países desenvolvidos para os sub. Corte para hoje: a informação virtual e as entrelaçadas cadeias globais de valor e produção derrubaram esse muro e o Brasil não pode mais, como tanto o fez no século XX, dar uma de avestruz. Ou

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.

Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo gratuitamente.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR
Matéria anteriorNuvem passageira
Próxima matériaEd. 614 – Maio 2015