América do Norte: PP cresce e PS e PVC recuam em 2015

Retomada norte-americana ainda não chegou a todas as resinas

EUASaíram os indicadores do Conselho Americano de Química (Amerian Chemistry Council/ACC)  relativo ao desempenho de alguns termoplásticos commodities em 2015. Entre os que fecharam o último período no azul desponta o balanço de polipropileno (PP) na América do Norte. Pela lupa da ACC as vendas totais da poliolefina rondaram a marca de 7.8 milhões de toneladas no ano passado, configurando crescimento de  5,3% em relação ao exercício de 2014. As exportações recuaram perto de 23% mas, em contrapartida, o movimento doméstico subiu 6,3%. Na seara de PVC, a ACC aferiu vendas nos EUSA e Canadá  algo acima de 6.668 milhões de toneladas ou 1,9% a menos que em  2014, sob a justificativa de que, embora a construção  de cerca de 1 milhão de moradias tenha sido iniciada em 2015 na América do Norte, o fato que o mercado tem primado pela morosidade na sua recuperação da recessão sofrida  período 2007/2009. No mercado norte-americano de PS, tão acalentado para vendas externas pelos produtores brasileiros do polímero, 2015 acusou recuo de 1,1% nas vendas, cujo total pairou em nível abaixo de 2 milhões de toneladas, efeito atribuído em particular à queda de 9% nas vendas para mercados como descartáveis e embalagens one way.

Sem comentários

Leave a Reply