Adeus, frota própria?

O aplicativo da CargoX visa ligar caminhoneiros a empresas dependentes de frete de cargas. Em suma, o caminhoneiro baixa o aplicativo da internet em software disponível para o sistema Android, do Google. A CargoX chama então o profissional para o processo de aprovação e treinamento. Quando o dono da carga acessa o sistema, a prestadora do serviço checa a disponibilidade de caminhões para a rota e prazo de entrega em vista. A seguir, negocia o frete com o caminhoneiro e – atenção – a CargoX assume a responsabilidade pela carga. Pergunta – Como avalia a viabilidade e consequências desse tipo de aplicativo para os custos logísticos da transformação e da distribuição de resinas? Distribuição / MAIS POLÍMEROS “Toda criação e inovação trazem consigo rupturas de padrões que, por vezes, aparentam ser delírio ou besteirol. Ao longo de sua implantação, porém, consolidam-se em grandes negócios e oportunidades. No início, a chegada abrupta de uma tecnologia assusta um pouco, mas essa impressão se dilui durante o necessário tempo de transição e aplicação da ideia. No caso da CargoX, isso deverá ocorrer em tempo menor, pois já existem aplicativos parecidos na praça. Um dos efeitos desse serviço serão os custos mais enxutos de frete, desde que comprovadas suas garantias de qualidade e confiabilidade no processo, inclusos sinistros e eventualidades. O maior desafio para essa mudança: entender como o perfil do negócio das distribuição poder ser alterado por esse aplicativo e quais os atuais gargalos logísticos do mercado. Uma vez fechadas essas lacunas, será

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório