A hora é agora

Investir em tecnologia é conjugar o futuro no presente, deixam claro os lançamentos da maior feira do plástico nacional

Organizada pela Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast) e a Reed Exhibitions Alcantara Machado, a Feiplastic constitui uma evolução da feira Brasilplast e sua trajetória compreende 30 anos como vitrine da cadeia do material. Mesmo que tenha sofrido algumas modificações e alterações a partir de 2011, quando seu nome foi alterado, o evento é a feira oficial da transformação e reciclagem de materiais plásticos no país, sustenta José Ricardo Roriz Coelho, presidente da Abiplast. Nesta entrevista, ele revela as diretrizes e objetivos que lastreiam a Feiplastic 2019. Roriz: Feiplastic reflete as novas demandas do mercado e sociedade. Quais as principais mudanças no perfil da Feiplastic entre a edição anterior e a montagem deste ano? Na edição de 2017, a direção do evento já tomou um viés diferente das montagens anteriores, focadas em maquinário e matérias-primas. Com as novas exigências do mercado, inovação e tecnologia (moldes, acessórios, automação, softwares e design, por exemplo) juntaram-se aos pontos prioritários. Nesta edição de 2019, a inovação está ainda mais em evidência com uma programação que aborda sua implementação no processo, produtos acabados, materiais e modelos de negócio e em abordagens incluindo a sustentabilidade. Prova disso, por exemplo, é o espaço Inova Plastic, sob curadoria da consultoria Inventa e coordenação da Abiplast. Enfim, a feira evidencia como o plástico se insere neste contexto de mudanças do mercado e da sociedade. Dados do Brasil: na década atual, a taxa média de crescimento econômico anual é de 0,6%; a expectativa de crescimento do PIB de 2019

 

Para continuar lendo cadastre-se gratuitamente.

Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados.
Se você já é usuário, faça login.
Novos usuários podem se cadastrar abaixo.

 

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório
COMPARTILHAR